Fla-Flu termina sem gols no Maracanã

Futebol

09/06/2019  

Teve emoção, bons lances, grandes defesas e muitas chances de gol, mas o Fla-Flu não teve o principal: bola na rede. Os rivais ficaram no 0 a 0 na noite deste domingo, no Maracanã.  O ponto conquistado foi suficiente para manter o Tricolor fora do Z4 do Brasileiro, mas, por outro lado, o Rubro-Negro acabou afastado do G4.  Flu controla bola, Fla manda na trave O início de jogo deixou claro a filosofia de jogo de Fernando Diniz: mesmo na defesa, e até dentro da sua própria área, o Fluminense tocava a bola, sem dar chutão. Foi de pé em pé que apareceu a primeira chance, mas Ganso chutou muito alto.  Luciano mostrou mais pontaria que Ganso. Também de fora da área, o ponta bateu forte, mas Diego Alves se jogou para espalmar e evitar o gol.  Mesmo sem tanta posse de bola, o Flamengo também era perigoso. Gabigol foi o primeiro a chegar na área, mas não acertou o alvo. Já Diego teve pontaria melhor, mas também não marcou: bola na trave.  O Rubro-Negro foi crescendo, até conseguir igualar o rival em posse de bola. Gabigol teve outras duas chances na área até os 30 minutos, mas sem acertar o alvo.  Nos 15 minutos antes do intervalo, o confronto esfriou. Nenhum time assumiu o controle, e a emoção ficou mesmo para os 45 minutos finais.  Clássico do quase O clássico voltou a esquentar na volta do intervalo. Em ataque veloz, Bruno Henrique conseguiu arremate cruzado de canhota, e Agenor espalmou.  A resposta foi de João Pedro, que recebeu grande passe de Daniel na área e bateu cruzado. Com a perna, Diego Alves conseguiu evitar o gol.  A partida era para lá de aberta, jogada em alta velocidade. O Flu ia de um lado, o Fla respondia do outro. Só que o 0 a 0 se segurava. Aos 28, Diego Alves voltou a fazer grande defesa em chutaço de Marcos Paulo.  Mais eficiente no ataque, o Tricolor foi se aproximando do gol. Em jogada individual, Caio Henrique levou para a direita e bateu forte, mas o goleiro espalmou. Na sobra, Marcos Paulo mandou para fora.  O duelo foi emocionante nos últimos minutos, mas ficou marcado como o clássico do quase. Ninguém conseguiu mandar a bola para a rede.

 

Texto retirado de ogol.com.br


Top