Brasil encerra Lima 2019 com 29 vagas olímpicas

Esporte

12/08/2019  

Foi uma campanha inédita na história dos Jogos Pan-americanos, com direito a recordes de ouros (55) e total de medalhas (171). Pela primeira vez desde São Paulo 1963, o Brasil termina o evento em segundo lugar no quadro geral de medalhas, atrás somente dos Estados Unidos. De quebra, ainda conquista 29 vagas olímpicas para Tóquio 2020, principal objetivo do COB em Lima.

"Temos que exaltar o resultado, porque mostra o bom momento de várias modalidades. Voltamos ao segundo lugar no quadro de medalhas após 56 anos, outro dos objetivos traçados para Lima. Apresentamos evolução em vários esportes, tendo aumentado o número de modalidades que foram ao pódio. Esse é um trabalho que vem sendo desenvolvido há algum tempo, de firmar parcerias com as confederações e tentar entender as necessidades de cada uma delas", disse Marco Antônio La Porta, Chefe de Missão em Lima 2019 e Vice-presidente do COB.

Ao todo, 41 modalidades conquistaram medalhas em Lima, sendo que 22 ganharam ao menos um ouro. Para completar a série de números expressivos, 18 modalidades melhoraram seus resultados em relação a Toronto 2015, enquanto 11 delas fizeram as melhores campanhas em todas as edições dos Jogos.

"Foi uma competição longa, com muitos eventos (420), e os resultados apresentaram um número bem interessante de aletas jovens com medalhas (97 com 23 anos ou menos) e de mulheres campeãs (20 ouros). Apesar de ter sido uma competição difícil, foi muito gratificante pela boa performance apresentada em muitos esportes", contou Jorge Bichara, Diretor de Esportes do COB.

Fonte: COB

Top